Estamparia Vegetal -3

Se você tem interesse neste assunto
abri um blog só para estamparia vegetal e afins.


Para contacto comigo, por favor, envie mensagem para  o email
lestorck@yahoo.com.br

Não havia trabalhado ainda com camisetas de criança.
A sensação sempre é muito boa.



Não existe ainda a distinção, nas camisetas, 
se é para menino ou menina.
Isto te leva a pensar em crianças.


Nesta utilizei flores de macela,



folhas de pixirica e de eucalipto.


Detalhe.


As folhas da goiabeira, da carqueja, de eucalipto e flores da macela são as estampas desta camisetas.



Detalhe.


Detalhe.


Costas da camiseta.


Detalhe.


Detalhe.


 Click!



Nesta tem folhas da roseira, de eucalipto, de pixirica 
e flores de macela.


Detalhe.


Detalhe.


Costas da camiseta.


Detalhe.


Detalhe.


O amarelo são das flores de macela.


 Ainda utilizei folhas de eucalipto e de roseira.


Detalhe.


Costas da camiseta.


Detalhe.


Nesta camiseta utilizei folhas de pixirica, de eucalipto 
e flores de macela.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Costas da camiseta.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Click!


Esta camiseta ficou um xodó.


Até o vento veio averiguar.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Costas da camiseta.


Detalhe.



Utilizei flores de macela, folhas de goiabeira, 
de eucalipto e de aroeira.


Click!



Nesta camiseta  utilizei folhas de eucalipto, de roseira, 
de goiabeira e de aroeira.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Costas da camiseta.


Detalhe.


Detalhe.



Detalhe.


Nesta camiseta só utilizei folhas de eucalipto e flores de macela.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Costas da camiseta.
Com um detalhe, enrolei com cano de ferro.

Fazer peças artesanais para crianças é 
é muuuuiiito booommmmm!!!!
Mais informações sobre este assunto no blog






 Com este céu maravilhoso temos mais três camisetas para fotografar. 


  Quero agradecer a paciência, o carinho 
e o profissionalismo da modelo. 
Perfeito!


  Estas tres camisetas foram estampadas e depois tingidas.


Esta camiseta utilizei folhas de aroeira, de eucalipto e de pixirica.



 Detalhe geral das costas.


Troca de camiseta.


 Nesta camiseta utilizei folhas da goiabeira, da roseira 
e de eucalipto.


Detalhe.


 Click!


Detalhe.


Visão geral das costas.


Detalhe.



 Click!


  Troca de camiseta.


  Tempo para arrumar o cabelo.


 Click!


Nesta camiseta utilizei folhas de aroeira e de eucalipto.



Detalhe.


 Detalhe geral das costas.


Detalhe.
A estamparia vegetal proporciona sempre 
surpresas... novidades...emoção...
É gratificante!!!
Mais informações sobre está técnica você encontra no blog



Estas camisetas estampadas com vegetais também 
são 100% algodão
Estamos estampando também as camisetas de manga comprida.



Céu azul, nuvens brancas e mata verde, perfeito!
Estas camisetas deixei para abrir 36 horas depois.
Estou melhorando minha ansiedade.


Nesta camiseta utilizei folhas de dois tipos de eucalipto, 
colhidas no chão na primavera passada,
folhas da goiabeira jovem, colhidas na hora,


folhas da roseira rosa, colhidas na hora,


click,


click,


e folhas de aroeira , colhida na hora.


Vista lateral das costas.


 Vista lateral das costas.


Vista geral das costas.


Ah! Aqui tem folhas de pixirica e vestígios da carqueja .


 Nesta segunda camiseta utilizei várias folhas de eucalipto 
colhido ano passado. 
Na  maioria das impressões com esta folha 
aparecem borrões coloridos.
 Bonitos sempre.


Aqui podemos identificar flores de macela e de goiabeira.
 As fotos das costas não saíram boas.



Nesta terceira camiseta podemos admirar a exuberância das cores deste eucalipto guardado há um ano.
Mesmo que ele não apresente definição deixa sua marca.
A força de seus pigmentos é fantástica!



Utilizei também flores de macela com seus galhos,


 folhas de pixirica e da goiabeira.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.


Nesta quarta camiseta utilizei apenas folhas de goiabeiras, de eucalipto, de roseira e flores de macela.



Detalhe.



 Vista geral das costas.


Detalhe.


Detalhe.


 Na quinta camiseta utilizei o cano de ferro.


Detalhe.


Detalhe.


 Dá para observar folhas de pixirica e de eucalipto cinério

Detalhe.



 Vista geral das costas.


 Encontramos também folhas de roseira, de goiabeira 
e galhos soltos da goiabeira


 Esta camiseta é XXG


Utilizei o cano de ferro, flores de macela, 
muitos pedaços de folhas de eucalipto, aquele de folhas longas, e folhas de goiabeiras.



Detalhe.


 Visão geral das costas.



 Observo ainda poucas folhas de aroeira e pixirica.


Detalhe.


Detalhe.


Detalhe.



 Esta camiseta é XXXG


 Utilizei o cano de ferro, folhas de aroeira, de goiabeira, de eucalipto de folha grande, a cinéria que não deixou seu laranja e flores de macela.



 Vista geral das costas.


Detalhe.


Detalhe. 
Este lote acabou sendo um experimento, 
pois não tive tempo suficiente para executar 
todos os passos da estamparia vegetal.
Contudo obtive estampas que surpreendem.
 Mais informações sobre esta técnica você encontra no blog


Estampamos mais algumas camisetas.
Desta vez de manga longa também.



O céu estava azul neste fim de tarde.
Consegui uma modelo tímida que não quer aparecer.
Um modelo ao vivo é muito melhor que apresentar 
as camisetas utilizando a  Mariazinha.


Nesta camiseta utilizei macela colhida este ano,


folhas de eucaliptos, dois tipos, colhidos ano passado e congelados,


folhas de aroeira colhidas na hora,


e cano de ferro com ferrugem.


Costas da camiseta.


Detalhe!


Click!


Detalhe da aroeira.


Troca de camiseta.


Nesta camiseta utilizei as flores de macela,


e folhas de goiabeira.


Detalhe da folha de goiabeira.


Também utilizei as folhas de dois tipos de eucaliptos


e detalhes na manga com folhas de aroeira.


Vista geral das costas.


Troca de camiseta.


Nesta terceira camiseta utilizei o cano de ferro enferrujado,


folhas de dois tipos de eucaliptos colhidos no chão ano passado,


flores de macela deste ano,


e acácia negra, colhida no RS ano passado.


Gostei desta foto!


Visão geral das costas da camiseta.


Detalhe.


Utilizei poucas folhas de goiabeira


e algumas folhas de aroeira.


Click! e troca de camiseta.


Esta quarta camiseta esqueci de tirar a parte da frente.


Utilizei flores de macela,


folhas de carquejae da goiabeira, colhidas na hora,


e folhas de eucalipto cinério do ano passado.

Tenho que confessar que abri quatro horas depois,
portanto as estampas saíram clarinhas, pastel.
Minha ansiedade já diminuiu. 
Um pouco.
Estou preparando a postagem de mais camisetas.
Até mais ver!!!
Se você quiser mais informações sobre esta técnica
 clique no link abaixo




Bem, tenho muitos pedaços de tecidos 
que já foram experimentos da estamparia vegetal.
Resolvi torna-los menor ainda e junta-los outra vez.



Fui atrás de rendas, botões, material para bijoux.
Tudo que tenho em casa.


Detalhe da aba da bolsa internamente.
Como não tenho muita noção de costura, 
sobrou este pedaço da aba.
Não tive dúvidas: 
costurei para dentro e bordei uma carreira de miçangas.


Este bolsa tingi de marrom, 
depois de ter emendado todos os pedaços.
A alça, daquelas compradas pronta, de algodão e na cor crua, também tingi junto com o tecido.


Esta bolsa, não coloquei alça.
Juntei os pedaços com alfinetes 
e depois utilizando a máquina de costura,   passei um zig zag.


Claro que a linha de costura não aceitou tingimento.
Contudo não foi um problema.


Nesta coloquei um zipper.
Em ambas o forro foi preto e de faillete.


Estou fazendo mais quatro peças.
Ainda estou sem idéias inteiras.
Mais informações à respeito desta técnica você encontra no blog






Para encerrar este ciclo de experimentos 
minha modelo vai ser a Mariazinha.


Que fiz neste experimento:


1. estampei e abri a baby look cedo demais;
2. não gostei e tingi;
3. e, agora, após o tingimento, não gostei e estampei a segunda vez.


O resultado foi interessante.


Click!


Nesta baby look, coloquei além de folhas, pregos enferrujados.


Click!


Os pregos coloquei de forma aleatória.


As folhas coloquei mais onde não havia saído nada na primeira vez.


Click!


Resultados do experimento:
> tenho que diminuir minha ansiedade e deixar  secar vários dias;
> se eu violar a regra acima não tem problema, pois poderei tingir ou refazer a estamparia;
> este tingimento foi com corante químico e o resultado fica bem interessante;
> se quiser estampar com folhas e flores a segunda vez  fica mais difícil, mas não impossível;
> o pigmento químico forma uma capa entre o tecido e a planta, contudo podemos obter resultados interessantes ainda;
> fica fácil projetar que tingindo com folhas e depois estampando os resultados serão melhores;
> gosto de usar muitas folhas, porém usar folhas mais distanciadas uma da outra pode apresentar um resultado bom também, questão de gosto.


 O que valeu a experiência?
se permitir explorar todas as variáveis ao redor do mesmo tema, sem culpas.

Quero agradecer a todos que acompanharam este experimento.

Quando vi a pilha de amostras que resultou dos experimentos com estamparia vegetal resolvi transforma-lo em produto.



Veia mente sacolas e almofadas. 
Optei por pequenas, mini, almofadas. 


Cada lado é uma amostra.
Todavia, procurei deixa-las mais par possível.


Gostei deste resultado!

Separei algumas baby look de manga comprida.
 Aquelas que achei que não ficaram boas.



Fiz um tingimento a frio com corante químico.



Deixei secar, lavei e coloquei no varal para secar.


Quando achei que estava quase seca coloquei 
dentro de casa num varal de mesa.
Originou esta marca mais acentuada de verde.


Não achei ruim o efeito.


Apesar que o fabricante diz que pode ser tingido a frio,


os experimentos que fiz a quente foram melhores.


Acabou a sessão tia! Um beijo!
Obrigada minha  querida Juliana!


O tingimento com o corante azul fixou melhor à frio.


Nas duas baby look utilizei apenas galhos de


eucaliptos com folhas pequenas e muito cheirosas,


e,  folhas  e galhos de quaresmeiras.


As folhas de quaresmeiras deixaram apenas pontos roxos.


Click!


Click!


Pronto tia, vou embora com meu cavalo possante!
Muito obrigada minha querida!
Mais informações sobre esta técnica você encontra no blog




A Claudia me fez um desafio: 
estampar em tecido diferente de seda, 
algodão, lã de ovelha, camisetas. 
Aceitei o desafio. 
Este casaco tem uma composição para lá de diferente.



Ei-lo pronto!


Como a Claudia é uma profissional super mídia resolvi colocar  muitos tipos de plantas.


Coloquei três tipos de eucaliptos,



 galhos de aroeira, 



  galhos de macela novo, 



 flores da beira da estrada, 





 flores de macela, galhos de macela novo, 




folhas de quaresmeira e folhas da goiabeira



Para mim todas as plantas tiveram desempenho bom, 


pois não sabia o que esperar de nenhuma delas.



A folha que me surpreendeu foram as da goiabeira.


Deram tons escuros e róseos.


Me encantou.
Espero que a Claudia também goste.

Mais informações sobre esta técnica você encontra no blog





Estas baby looks de manga comprida são 100%  de algodão.
Ficaram secando 72 horas.



Esta top model acabou de acordar.




As folhas utilizadas foram eucalipto de folha pequena


e a grevílea.


Irresistível! 


Meu anjinho ainda esta com sono.


A grevílea já entrou para as folhas top de linha.


Mesmo com ferro aparecerem verdes escuros,



verdes claros


e tons de verdes mais amarelados.


A outra top model  chegou para fotografar.


De qualquer ângulo é linda!


Nesta baby look a composição das folhas é a mesma: 


eucalipto e grevílea


A grevílea é uma folha que estampa dos dois lados.


Como só tinha para estampar estas duas baby look 


ainda não a testei com mais rigor.


Mesmo quando só delineia ela é linda.


Estou encantada com a grevílea!!!


Ainda tenho mais uma postagem deste experimento.
Até a próxima postagem!

Se você quiser mais informações sobre esta técnica clique no link








Continuando a apresentar as minhas top models.
Este experimento foi realizado apenas com ferro.
Na postagem anterior havia aberto a baby look após 24 horas.

Estou aproveitando as duas manequins. Apesar das peças de vestuário serem maiores do que elas, dá para ter uma noção do resultado final.

Estas duas baby looks abri com 48 horas.


O vento esta ficando frio.


Nesta baby look estampei apenas com um tipo de eucalipto de 
folhas bem finas e pequenas e, completamente cheiroso.


Coloquei galhos, folhas soltas e algumas bagas.




Gostei desta foto errada.


No início ficou um azul ultramar maravilhoso.


Apareceram até folhas mais amareladas.


Com o tempo, este tom fica mais para o acinzentado.


Eu gostei deste tipo de eucalipto.


Ele rapidamente responde na hora de estampar.




Hora da outra top model.


Nesta baby look utilizei eucalipto, aroeira e acácia negra.


A acácia negra sómente delineou.


O eucalipto, o de folhas pequenas, ofereceu boa estampa.


A aroeira mostrou algumas partes, tanto do
 lado direito como do esquerdo.


Detalhes.


Detalhes.


Detalhes.
Na próxima postagens mostrarei 
as baby look com 72 horas.

Mais informações acerca desta técnica clique no link abaixo






Fiz um novo experimento de estamparia ecológica 
utilizando baby look de algodão, 100%.


Estou recebendo visitas de duas modelos lindas.


Esta linda modelo acordou há pouco tempo. 
A outra ainda esta dormindo.


Nesta baby look  coloquei apenas um tipo de eucalipto, 


com folhas finas e pequenas.


Neste experimento usei muito ferro, nas folhas e na camiseta.


Apenas em alguns momentos a cor dela folha saiu, 



meio amarelada.


Na maioria ficou tudo muito escuro.


Linda!!!


O barbante de amarração estava tingido com marrom.


O mais, é só permissão para ficar babando minha sobrinha.


Virou


e mandou um beijo...
Mais informações sobre esta técnica clique no link abaixo





A luz do sol é fundamental para tirar fotos, pelo menos para mim.


Fui lá fora  o vento aumentou. 


 Procurei lugares dentro do atelier,


aqui e ali, 


 e consegui tirar estas fotos.




Kátia, espero que ajude na escolha.



Estes dois lenços  tem 0,31 x 1,90m.




Eles ficaram mais escuros porque coloquei pregos enferrujados 


para dar um tom outonal.


Este lenço ficou mais claro.



Nos dois coloquei vassourões, 


 carquejas e eucaliptos.


Também coloquei o mata piolho.


Espero  que seja possível a visualização, porque sei que estas fotos estão sofríveis.

                   
                   Um detalhe deste segundo lenço. 
              Assim que puder já posto os outros lenços.
Mais informações sobre esta técnica clique no link abaixo

http://estampariavegetal.blogspot.com.br/



Ouvindo minhas preces o sol deu uma trégua e voltou a brilhar.



Corre para fora, monta a mesa, 


 busca a Mariazinha e os lenços, 


 e, torço para que de tempo de fotografar os demais lenços.




Como todo fotógrafo precisa de um assistente, 


 é claro que tive um: o vento.


Na maioria das vezes não precisava nem mexer na Mariazinha 


pois ele se encarregava de ir mudando a posição do lenço.



Nesta postagem estou apresentando quatro lenços.



Eles medem 0,45 x 1,85m.


Neste primeiro lenço utilizei folhas de goiabeira, de aroeira, de mata piolho e flores de macela.


Neste segundo lenço  



                                               utilizei folhas de eucalipto, 



de mata piolho, 


de vassourão 


e pregos enferrujados.


E o vento aumenta de intensidade.


Para fotografar este terceiro lenço precisei de mais agilidade. 


O assistente esta insistente.




Usei várias folhas de eucalipto 


 e muitos galhos de dois tipos de vassoura.


Detalhe. 





Ele ganhou um ar primaveril.


Mais um clik!


Neste quarto lenço, desta postagem, 


utilizei  umas folhas de eucalipto vermelho, 


 além de mais outros três tipos de eucalipto, 


 e, dois tipos de vassourões.


 Os eucaliptos brincam com cores variadas. 


Ops! Click!


Achei que ele ficou com cara de primavera nascendo do inverno.


 Acho que agora foi mais esperto da minha parte, 


fazer um nó e deixar o vento rolar.
Mais informações sobre esta técnica você encontra no blog







Enquanto mudo o lenço na Mariazinha, 
o sol também muda e desaparece.


Em compensação o vento aumenta.



Preciso ser mais rápida ainda.


Neste lenço  utilizei muitas folhas da goiabeira,


folhas de diversos tipos de eucalipto e vassourão.


Um click para o vento.


Outro click para o vento.




... click ...


... click ...


... click ...


... click ...


... click ...


... click ... o sol voltou...






... click ... e o vento deu um tempo.


Deu tempo de trocar o lenço 


com o consentimento do meu assistente.




Falou, voou.. 


Mudo a posição do lenço.


Coloquei uma folha grande de um tipo de eucalipto,


levou, ... click ...,



folhas pequenas de outro tipo de eucalipto,


dois tipos de vassourões,


e mata piolho.


Hora de prender, o vento acelerou... 




... click ...


... click ...


Sei que bastavam 3 a 4 fotos de cada lenço para mostrar o trabalho da estamparia vegetal.



Mas como resistir a este assistente 


.que te coloca em movimento


atras de cada posição perfeita...


... click ...


... click ...


... click ...


... click ...


O vento faz o lenço dançar...



As flores de macela, as folhas de mata piolho,

.

e  os galhos de vassouras agradecem.


O sol saiu outra vez.


... click ...


... click ...


... click ...


As medidas são as mesmas da postagem anterior. 


... click ...
Kátia, só falta mais uma postagem.
Mais informações sobre esta técnica clique no link








O sol foi embora de vez.
O vento dá pouca trégua.
Ainda bem que só falta fotografar mais três.


Estes três  lenços medem 0,70 x 2,45m.


Fica grande o suficiente para se enrolar.



Neste primeiro tem prego enferrujado, 


 galhos de vassoura e de bacharis, 


 e, folhas de mata piolho e de eucalipto.


...click...


...click...


De um ar invernal...


chegamos a uma primavera dourada...




Neste lenço trabalhei com cinco tipos de eucaliptos





e flores de macela.


...click...




...click...




...click...


...click...


...click...


O vento está aumentando....

.

Olho para traz vejo uma nuvem chegando...


.A maratona de fotos esta no seu término.


Este é o último lenço para ser fotografado.


Temos aqui,  galhos de mata piolho e de carqueja, 




folhas de aroeira e de eucalipto, 


 e, ainda, flores de macela.


A sinfonia do vento aumenta            


 e traz junto o frio ...




 mas o lenço continua a dançar.


Consigo mudar a posição do lenço. 




...click...


...click...


...click...


Dá tempo para mais uma pose da Mariazinha.


...click...


...click...


...click...



...click...Como resistir a esta dança?
Sei que foram muitas fotos para esta postagem, 
mas cada cena era única. 
Não me detive em detalhes do meu trabalho 
e sim nos movimentos deste ajudante incrível.
Kátia, espero que tenhas apreciado esta dança.

Houve necessidade de abrir um blog novo para falar desta técnica, estamparia vegetal, sobre tingimentos, rust dye 
e tantas outras.
As postagens realizadas aqui neste blog, ficarão aqui.
Novas postagens você pode acessar no link abaixo


Desde já agradeço sua visita!!!
Deixe seu comentário!
Gratidão!



5 comentários:

  1. Parabéns Lúcia" O blog está lindo, adorei particularmente a técnica do cobweb felt. Um arraso. Kátia;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Descobri como ver e olhar e responder.
      Obrigada Kátia, bjs

      Excluir
  2. Lucia,
    Seu Blog está muito legal,
    Seus trabalhos são lindos.
    As fotos estão ótimas.
    bjo

    ResponderExcluir